Peça retrata a história de Baquaqua, homem escravizado no Brasil no séc XIX

O Teatro Marília recebe, a partir desta quinta-feira (26) até domingo (29), o espetáculo “Baquaqua”, com dramaturgia de Rogério Athayde e direção de Aramís David Correia. A peça é inspirada na autobiografia “An Interesting Narrative”, de Mahommah Gardo Baquaqua, africano escravizado no Brasil no século XIX. A peça tem classificação etária de 10 anos. 

O espetáculo será exibido de quinta-feira a sábado, às 20h, e no domingo, às 19h. Os ingressos custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia) e podem ser adquiridos no site www.diskingressos.com.br ou na bilheteria do teatro a partir de duas horas de antecedência. A atividade segue os protocolos sanitários de controle da Covid-19. A programação completa dos teatros públicos municipais pode ser vista no Portal Belo Horizonte. O Teatro Marília fica na Avenida Alfredo Balena, 586, bairro Santa Efigênia. 

Nativo da região ocidental da África, Baquaqua escreveu aquela que até hoje é considerada a única autobiografia de um homem negro escravizado no Brasil. A trajetória dele se inicia no Benin, país da África Ocidental, e tem passagens por Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Nova York, Haiti e Canadá e, inevitavelmente, leva o público a projetar no presente o resultado em curso das atrocidades cometidas no passado. 

A peça traz, do universo literário para os palcos, os relatos de um escravo em um país estrangeiro e propõe uma reflexão sobre outras milhares de histórias de pessoas que foram sequestradas do continente africano. Só para o Brasil, estima-se que mais de 5 milhões de homens e mulheres foram traficados e escravizados. O espetáculo leva o público a conhecer os horrores do passado, promovendo também uma reflexão sobre o presente e o futuro, ajudando a formar novas gerações mais conscientes e capazes de compreender mais a fundo a real diáspora africana nas Américas. Espetáculo selecionado por meio do Edital de Chamamento para Uso e Ocupação dos Teatros Públicos Municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.